Sobre meu ser...

"Quando lhe faltar razão, que enfim fale o coração".
(Hélio Flanders)

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Enouquecendo

Um dia a mais das incontáveis noites insones – quando paro e penso na vida. Não está virada do avesso, apenas a espera de algum acontecimento novo, pra mudar os ares, pois quando a quietude vem assolar o coração, logo ele se apruma, a tempestade vem adiante, o inconsciente a me dizer: “se proteja”.
Como vai você? Está tudo bem? - Os queridos amigos a me perguntar, e digo sim vai indo... estou “ENOUQUENDO” expressão criada por mim que significa não sentir nada, como se fora um estado superior a qualquer outro sentimento, algo que não tem cor, um zero na matemática , uma coisa não existente. A vida segue sem roteiro, sem plano nenhum plano especifico, propício a qualquer coisa e como não ser assim, se viver é isso.

Uma hora qualquer

Músicas no volume máximo, quarto escuro, sozinha com meus pensamentos, mentalizando que tudo pode melhorar – assim seja, pois se eu derramar lágrimas ninguém vai enxugar.
Vou fazer mantras, me entreter, escrever, criar notas pro meu futuro violão, dessa vez não vou curtir a fossa já não vou me permitir a isso.

VOU SER FELIZ VIDAAAAA! [em raras vezes acredito nisso]
Andei me perguntando se eu soubesse antes?
Sim, faria tudo igual! Como os meus textos eu diria que não mudaria uma letra se quer, nem mesmo uma vírgula, seria a mesma coisa.
Queria que todos esses dias, o que eu sinto agora, e que esses acontecimentos se personificassem pra que eu colocasse tudo dentro de um baú, que eu pudesse destruir, como se nunca tivesse existido, quero esquecer já...

EU HEI DE ESQUECER [que seja rápido]
Nada de seguir “dez passos” eles serão dados com o tempo, pela necessidade de estar naturalmente forçada a não lembrar mais, vou ficar quieta no meu canto.

Ela estará a cantarolar os versos do poeta ...
“Foi tanta força que eu fiz por nada
Pra tanta gente eu me dei de graça...
Será que o tempo sempre disfarça?
Tomara um dia isso tudo passa.”
Leoni – Doublé de corpo