Sobre meu ser...

"Quando lhe faltar razão, que enfim fale o coração".
(Hélio Flanders)

segunda-feira, 13 de agosto de 2012


Tem que correr...
Correr todo dia
Com vontade
Correr de todas adversidades.






-

Nós dois é a história que nem se eu quisesse conseguiria ler de novo, porque o enredo ficou velho, cheio de teias de aranha. Eu olho pro livro e a capa não me agrada mais, nada nele é capaz de prender minha atenção, virou peça de enfeite na estante, mas está lá no meio dos outros livros, esperando a oportunidade de ser aberto a qualquer momento.
Tem muitas notas de rodapé, trechos grifados na cor vermelho sangue nas partes importantes que é pra não esquecer de nada, pois tem muitos detalhes que eu preciso manter vivos na memória.
Os comentários da obra anti-poética, sem final feliz, dos pontos finais disfarçados de reticências do livro feito a mão. Qualquer dia faço uma fogueira e queimo o único exemplar, quando já estiver em forma de cinzas deixo o vento levar pra bem longe todos os vestígios... da história que eu nunca mais quero ler.


quinta-feira, 2 de agosto de 2012

-

A hora do dia mais tensa pra mim sempre foi a noite, pois na maioria das vezes não consigo pregar o olho, ultimamente não tenho me revirado tanto durante "as reflexões de travesseiro", agora o sono tem toques de leveza.
Sabe-como-eu-descobri-que-te-esqueci-fui-me-deitar-e-não-pensei-mais-em-ti.