Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

Saidera

Já tive um pouco de tudo
Disso e de todo o resto
Só nunca tive você
Que é boa parte de mim.


-

* Ninguém há de ter os teus olhinhos de menino Ninguém há de ser igual a você na minha vida. *

-

Talvez eu deva parar com esse inconformismo e aceitar que estou no caminho certo.
(...)

Foi hoje.

"Escuto o som do ar condicionado, as cadeiras vazias, o sol batendo no vidro fumê, os meus rabiscos no verso em branco da xerox"... (minutos antes da aula de fonética).

Coração quadrado
Sol assanhado
Astronauta sem cabeça
Flor em folha
Trilha pra vida
Pontos ligados fazem B
Desenhos presos na moldura a lápis
Quando der vontade apaga.


-

Estou a procura da palavra perdida, tesouro enterrado dentro de mim.
(...)

-

* Mas além disso fico covarde pra cortar o último fio Esperando que a poeira dos dias te camufle dos meus olhos  Até te encobrir pra que eu não te veja mais Sem precisar o menor movimento meu. *


Tetris

Minha vida: uma partida de tetris. Tá tudo se encaixando, se encaixando, se encaixando... Mas ainda me falta aquela peça.

-

No meio dessa estrada feita de caminhos que nunca se encontram vai ter uma bifurcação. E eu mal posso esperar esse momento.


Um fato vil.

Te vejo na tela do meu computador, e as notícias suas são desanimadoras: você mudou. Esse cara novo que me é apresentado não se parece em quase nada com aquele cara que um dia eu conheci, percebo que nossa "distância" vai ficando maior chegando ao ponto de eu não te reconhecer, talvez você já até passou batido por mim entre as esquinas dessa vida. Nossa compatibilidade se transformou em diferença, de amizade nos tornamos conhecidos um do outro, que só tende a se afastar mais e mais.

GRAVADOR

Grava a dor.
(...)