Sobre meu ser...

"Quando lhe faltar razão, que enfim fale o coração".
(Hélio Flanders)

sábado, 15 de fevereiro de 2014

-

A chuva forte que cai do céu batiza o fim da semana ruim, a tristeza se instalou nos meus dias e nada foi capaz de expulsá-la só tive a opção de aceitar com dignidade, sofro pelo que não vejo, não sinto, não sei, a incerteza do mundo me apavora com a possibilidade do que possa  acontecer amanhã.
Queria uma chave pra fechar meu corpo aberto, são tanto sinais pra decodificar que eu me perco, a busca por qualquer resposta se torna uma saga, a sensação que tornei um alvo pronto pra ser atingido por uma bola de curva, sem tempo pra levantar de novo.
Acho que sofro de infelicidade crônica, gasto horas listando o que não vai indo bem, sou um estacionamento vazio, é um espaço grande pra preencher, eu olho pros lados e não vejo nada, rememoro os dias em que teve alguém pra carnavalizar dentro do meu peito. 
Não faço sentido nem pra mim mesma. Preciso de alguém disposto a me traduzir.