Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2010

Anotações

Eu te queria tanto que até doía.**Minha vida é um eterno refrão de bolero.**Quando eu me desapaixonar, a inspiração vai acabar, sei disso.**Ao som dos fogos que anunciam a chegada de um ano novo, enterrarei esse amor, sem choro nem vela.**A vida trata de se entrelaçar naturalmente, e quem vai desatar esse nó?**Me deixe so mais um pouco, até o resto dessa vida.**Ter que se desvirtuar de tanto sentimento.

Meu "clima natalino"

O Natal já é depois de amanhã, agora que me dou conta do ano ter passado tão depressa, excruciante mesmo, desse jeito contraditório, da montanha-russa que é te amar. Odeio o natal e todas as datas importantes que me fazem lembrar de quanta falta tu me faz.Ter você dentro de mim. E me tratar disso como se fosse um vício, todo dia tenho que me aprumar pra batalha, de expulsar você dos meus pensamentos, onde o maior inimigo é meu defeituoso coração – um ativista de causas perdidas. De só gostar de quem o despreza. Se o Papai Noel realmente existe, daria pra me mandar um coração novo? Ficaria grata.
"Minhas lágrimas não caem mais ... " (Duca Leindecker)

Sabia que por ti minhas lágrimas nunca deixam de cair. Tô comemorando um ano que eu nunca mais te vi, com direito a um vale de lágrimas em sua homenagem.




*Ouvir: Ao fim de tudo - Pouca Vogal/ Cidadão Quem.

A cor do coração

Se meu coração tiver uma cor, ele deve ser amarelo, da cor do sol, ele é grande que as vezes mal cabe espaço pra ele dentro de mim. Um coração quente, cheio de necessidades, e nessas horas quem paga o pato dele ser assim sou eu, pois ele que é meu dono, quem tem todos os controles sobre mim, como boa subordinada dele que sou, apenas obedeço, sem questionar.




*Ler: O Coração Amarelo de Pablo Neruda.

Te renegar.

Eu quero negar tudo que tenha teu nome, tudo que tenha teu cheiro, tudo que tu gosta, todas as palavras que saíram da tua boca direcionadas a mim, a beleza dos teus olhos. Vou negar tua presença, tua lembrança que se impregnou na minha memória feito tatuagem, por que estou cansada de viver do teu passado. Quero te renegar mil vezes de dentro de mim.

Eu podia...

Eu podia ir ao teu encontro, agora que sei onde tu se escondes Eu podia te ligar, se não tivesse apagado teu número da minha agenda Eu podia ser mais insistente Eu podia te pedir uma última chance Eu podia simplesmente virar as costas pra você e esquecer sua existência Eu podia me conformar com a nossa situação, mas não posso.

Versículo

Os dias estão passando depressa. Descobriram a tecla avançar e alguém deve ter pressionado. Num piscar de olhos tudo isso estará terminado. Esse agora em breve vai povoar o passado. Estou aprendendo a esquecer - guardo só o que foi bom.

Em três momentos

Na maioria das noites não tenho sono Rolo na cama durante horas Noites intermináveis Olho pro telhado concentrada Desejando que o sol apareça Dia, amanheça logo.
***
Ficarei de pernas pro ar Até que a vida se encaixe novamente Quando eu não tinha saudade Quando eu não tinha essa necessidade De você.
***
Não quero me desapegar das lembranças Tenho um medo absurdo de esquecer seu rosto Mas a cabeça já está quase apagando os teus trejeitos Início da guerrilha do coração.